ilhadenotícias - #anuncie!
whatsapp

(18) 99132.5461

Qual o principal problema de Ilha Solteira atualmente?

Mato Alto - 15.8%
Buracos nas Ruas - 49.3%
Infestação Escorpiões/Cobras - 12.5%
Alagamento Avenida/Lombofaixas - 22.4%

Total de Votos: 152
The voting for this poll has ended ligado: 15 Jan 2018 - 00:00

Hoje: Câmara vota projetos que propõe reajustes da tarifa de água e do IPTU

Douglas Cossi Fagundes
Da Redação

 

A Câmara de Ilha Solteira debate e vota nesta quarta-feira (27), a partir das 18h00, em sessão extraordinária, dois Projetos de Lei (PL) de autoria do prefeito Otávio Gomes (DEM), que propõe reajustes na tarifa de água e esgoto e do Imposto Predial Territorial e Urbano (IPTU).

 

O PL 52/2017 autoriza a Prefeitura a reajustar em 30% a tarifa de água e esgoto. Esse valor, se aprovado, seria cobrado em três parcelas, a partir do mês de fevereiro (10% mensais, até abril).

Em ofício enviado à Câmara, Otávio Gomes informa que está propondo o reajuste, em função da “defasagem que opera o setor”, o que “inviabiliza investimentos e a melhora da qualidade do fornecimento de água no Município”.

A tarifa de água e esgoto de Ilha Solteira não sobe desde 2015. O último aumento autorizado ocorreu em março daquele, ainda durante o Governo de Bento Sgarboza (DEM). Na época, o reajuste foi de 50%, cobrados em três parcelas (20% em março, 15% em abril e 15% em maio).

Na época, além de aprovar o reajuste, a Câmara também autorizou a Prefeitura, a partir de 2015, a aumentar a tarifa de água e esgoto anualmente, repondo a inflação do período. Só que isso não foi feito.

Otávio Gomes, em reunião com alguns vereadores, divulgou que o serviço acumula, só este ano, um déficit de de quase R$ 1,8 milhão. Dos R$ 400 mil gastos mensalmente, só vem sendo arrecadado R$ 250 mil.


IPTU – Já o PL 51/2017 cria a nova planta de valores para 2018, que define o valor do IPTU dos imóveis residenciais, comerciais e terrenos do Município.

Para a maioria dos imóveis, de acordo com o projeto enviado à Câmara, o reajuste do IPTU considera apenas a inflação registrada no último ano, 6%.

O imposto, que deve ser cobrado a partir de abril poderá ser pago em até oito parcelas. Aqueles que optarem pelo pagamento à vista deverão ganhar um desconto sobre o valor total.

O imposto não é a principal fonte de recursos do Município, que sobrevive do ICMS gerado pela usina de Ilha Solteira. Este ano, por exemplo, a arrecadação prevista é de R$ 2,5 milhões.


Receba notícias de Ilha Solteira pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: 18 99132-5461; 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, informando seu nome


O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

Google+