ilhadenotícias - #anuncie!
whatsapp

(18) 99132.5461

Qual a sua avaliação do Governo Otávio Gomes?

Ótimo - 6.5%
Bom - 11.5%
Regular - 15%
Ruim - 17.8%
Péssimo - 49.3%

Total de Votos: 400
The voting for this poll has ended ligado: 22 Jul 2018 - 00:00

Ilha mira líderes paulistas do Governo para tentar manter usina

Douglas Cossi Fagundes
Da Redação

Bento Sgarboza com o jornalista Ricardo Casagrande, durante participação no programa Band Notícias (Foto: Raphael Nunes) 

 

Ilha Solteira vem mirando em líderes paulistas do Governo de Dilma Rousseff (PT), para tentar manter a usina sediada na cidade. Além de Aloísio Mercadante (ministro da Casa Civil), Arlindo Chináglia (ex-presidente da Câmara), Gilberto Kassab (ministro das Cidades) e Edinho Araújo (ministro dos Portos), já envolvidos na questão, a meta é chegar até o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB).

 

O prefeito Bento Sgarboza aproveitará viagem à Brasília marcada para a próxima semana, para tentar uma audiência com o vice-presidente. “Nosso objetivo é chegar no Michel Temer, que é do estado de São Paulo. Se conseguirmos, aumentamos nossa chance de manter as usinas em São Paulo. Eu e o Joni (prefeito de Castilho), estamos trabalhando nisso”, disse Sgarboza, durante participação no programa Band Notícias, da Band FM, apresentado pelo jornalista e vereador Ricardo Casagrande.


Localização - O Minstério de Minas e Energia recuou e publicou no dia 21, no Diário Oficial da União, uma nova Portaria onde coloca a sede da usina de Ilha Solteira no Rio Paraná, e não mais no Mato Grosso do Sul, como previa documento publicado no dia 19.

O recuo aconteceu depois que Ilha Solteira abriu duas frentes para tentar reverter a decisão do Ministério de Minas e Energia, uma em São Paulo, com o prefeito Bento Sgarboza (DEM), que reuniu-se com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e membros do Governo do Estado, e outra em Brasília, onde o deputado federal Arlindo Chináglia (PT) esteve com o ministro Chefe da Casa Civil, Aloísio Mercadante.

Mas a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e o Ministério de Minas e Energia, podem “devolver” para o Mato Grosso do Sul as usinas de Ilha Solteira e Jupiá, hoje com sede no Estado de São Paulo

Nesta terça-feira (25), em sua versão online, o Jornal do Povo, da cidade de Três Lagoas, publicou matéria informando que a ANEEL, em nota enviada ao meio de comunicação, confirmando que as casas de força das usinas de Jupiá e de Ilha Solteira estão localizada no Mato Grosso do Sul e não em São Paulo.

Ainda segundo o jornal, a ANEEL informou que as usinas ocupam áreas nos dois estados, mas a referência empregada pela agência para a definição do domicílio fiscal é o local da casa de força, onde acontece a usinagem da energia. “Neste caso, tanto em Ilha Solteira quanto em Jupiá, a casa de força está no Mato Grosso do Sul”, teria informado o órgão.

O MME também informou que, segundo informações validadas pela ANEEL, dados georeferenciados apontaram que a casa da força dessas usinas encontra-se no Estado do Mato Grosso do Sul, sendo a da usina de Jupiá na cidade Três Lagoas e a de Ilha Solteira, na cidade de Selvíria.


O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

Google+