idn - 18 anos no ar!

Na caça de pokémons, centro de Ilha Solteira vira “point” da juventude

Douglas Cossi Fagundes
Da Redação

Evando Leroes, especialista em games, em um dos PokéStops de Ilha Solteira 

 

A chegada do game mobile “Pokemon Go” nos celulares do Brasil, transformou o centro de Ilha Solteira e outros locais da cidade nos novos points da juventude. Esses locais vem ficando lotados por “caçadores” dos bichinhos virtuais.

 

Pokémon Go" é um game gratuito de smartphones que usa realidade aumentada e GPS para levar os monstrinhos da Nintendo para o mundo real. A dinâmica é mais ou menos a mesma dos outros jogos da série: caçar, capturar e treinar todos os 151 pokémons (1ª geração). Dessa vez, porém, os jogadores precisam levantar do sofá e andar pelas ruas da cidade para encontrar as criaturas.

Com a função GPS, os jogadores são avisados de quando estiverem próximos à localização de algum monstrinho. O app então processa uma imagem virtual dos pokémons sobre o sinal obtido via câmera fotográfica dos aparelhos.

Desde que foi lançado, são comuns vários grupos de jovens circulando, principalmente, pelo centro de Ilha Solteira. Todos em busca dos monstrinhos virtuais.


PokéStops – O Pokémon Go tem como um de seus principais atrativos os PokéStops, pontos que são espalhados pela cidade para os usuários encontrarem. É como fazer check-in pelo Facebook, por exemplo, mas com uma diferença básica: cada presença em um destes locais pode lhe render itens para o jogo.

Em Ilha Solteira, a maioria dos PokéStops está espalhada no centro da cidade, como a Praça dos Paiaguás (fonte), Praça da Emancipação, Estrela de 20 pontas e Caixa D’água, além da área verde entre os passeios Lapa e Sabará (especificamente em um jardim com esculturas) e a Cidade da Criança. “São locais que o treinador pode girar uma roleta e obter itens gratuitos. Os itens são aleatórios, mas pokébolas (que servem para capturar pokémons) costumam ser as mais comuns”, explica Evando Leroes, do portal Celeiro Cultural e especialista em games.

Os jogadores, a partir do Nível 5 de Treinador, também podem acessar os chamados ginásios. Em Ilha Solteira há apenas um, localizado no prédio central da UNESP. Nesse local, os jogadores participam de batalhas para ganhar moedas, também chamadas de Pokécoins (que serve para comprar itens dentro do jogo e ganhar recursos extras). “Quando você chega no ginásio e um time rival tem seu domínio, você tem que batalhar contra os jogadores que o dominaram. E quando é o seu time que tem o domínio, você pode usar ele para obter pokecoins. Ao dominar o ginásio, você deixa seu Pokémon, para que outros jogadores possam desafiá-lo sem ele estar presente no local. As batalhas diretas ente jogadores ainda não são permitidas dentro do jogo”, disse Leroes.


Receba notícias de Ilha Solteira pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: 18 99132-5461; 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, informando seu nome


O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

Google+