Anuncie no mais Acessado!!
whatsapp

(18) 99132.5461

A saída dos médicos cubanos está comprometendo o atendimento nas Unidades de Saúde de Ilha Solteira?

Sim - 58.9%
Não - 41.1%

Total de Votos: 56
The voting for this poll has ended ligado: 30 Nov 2018 - 00:00

Depois de dez anos, músico de Ilha Solteira volta a vencer Festival MPB

Douglas Cossi Fagundes
Da Redação

Bruna Gonçalves e Felipe Lucena 

 

Depois de dez anos, um músico de Ilha Solteira voltou a vencer o Festival Nacional de MPB. “Dharma”, de Felipe Lucena, interpretada por ele e Bruna Moraes, foi a grande vencedora do evento.

 

Apesar de ter se inscrito pela cidade de São Paulo, onde mora atualmente, Felipe Lucena afirma que essa é uma vitória de Ilha Solteira. “Com certeza é de Ilha Solteira, pois Dharma nasceu às margens do rio Paraná. Isso daqui (o prêmio) é nosso. A música nasceu, a primeira ideia dela, a semente, foi na prainha no último mês de março. Peguei o violão e saiu. Voltei para casa feliz da vida”, disse Lucena, em entrevista exclusiva ao ilhadenoticias.

Ele disse que, desde que começou a compor a canção, já pensou em Bruna Moraes, que também já venceu o Festival MPB. “A chamei, ela aceitou e o resto é história”, explicou Lucena.

Com Dharma, Felipe disputou apenas dois festivais. Em Ilha, foi o campeão. Já em Avaré, realizado em setembro, ele também foi um dos principais destaques.

Sobre a vitória em Ilha Solteira, ele se mostrou bastante emocionado. “Dar esse prêmio para a minha gente, para pessoas que cresceram junto comigo, foi sensacional. Meus pais, meus amigos, meus irmãos estavam aqui. É incrível vencer aqui, pois estou em casa. Trazer essa experiência para cá e ainda ganhar, foi uma experiência surreal”, disse Lucena.


Dharma - Felipe explica que a música faz um paralelo da filosofia (Heráclito, Nietzsche, o devir, conceito de "tornar-se") com o Budismo - daí o nome da música 'Dharma'. “Se a vida fosse um rio, o fluxo desse rio seria o Dharma, basicamente esse é o conceito do budismo. Quando escrevi a letra, me veio essa ideia, de que, mesmo criado em linhas, tempos e lados diferentes da história, a filosofia e o budismo carregam informações e chegam à conclusões muito similares para a humanidade”, explica Lucena.


Histórico - Até 2011, Felipe lecionava guitarra e violão no Conservatório de Ilha Solteira. Em 2012, em mudou-se para São Paulo para desenvolver sua arte. Desde então, estudou canto com Magali Mussi, guitarra no IGT (Instituto de Guitarra e Tecnologia), Produção Musical com o Paulo Anhaia, Music Business com Kiko Loureiro e Lançamento, Repertório e Conceito Artístico com Rick Bonadio. “Eu optei fazer uma música que navega nessa Nova MPB (5 a Seco, Liniker, Anavitoria, Tiago Iorc, Kell Smith, Castello Branco), para trazer meu lado instrumental de guitarra e violão bem forte, junto com o que eu escrevia.

Claudemir Alves (diretor de Cultura), Bruna Moraes, prefeito Otávio Gomes, Mauro Alvarenga (comissão organizadora) e Felipe Lucena 


Músicos de Minas, São Paulo e Rio de Janeiro também são premiados; Novatos da Ilha também são destaques


Além de Felipe Lucena, músicos paulistas, cariocas e mineiros também ficaram entre os melhores do Festival Nacional de MPB. Novatos de Ilha Solteira também tiveram destaque.

"Agridoce", do grupo Pássaro Vivo (Patos de Minas - MG), ficou com a segunda colocação. "Frágil Beleza", por Raul Misturada (São Paulo - SP), alcançou o terceiro lugar. Já o quarto prêmio foi entregue à "Solicitude", de Kico Zamarian e Zé Renato Fressato (Mococa - SP). Em quinto lugar, ficou "Alma de Cordas", composta e interpretada por Bilora (Contagem – MG).

Marcia Cherubin (Santo André - SP), por "Rodas", ficou com o prêmio "Tereza Albuquerque", de melhor intérprete; "O Zé e a Flor", de Alexandre Lemos e interpretada por Marcelo Barum (São Paulo - SP), foi consagrada como melhor letra, levando o prêmio "Marcos Ayres". Já o prêmio "Clóvis Guerra" de aclamação popular foi entregue à "Camaleão", de Ronald Saar (Três Rios - RJ). Também foram entregues os prêmios para Ilha Solteira: "Que Sorte Eu Dei", de Vinícius Amorim, levou o Prêmio Rachel Dossi de Melhor Música de Ilha Solteira; e Kamylla Vrech ficou com o Prêmio Alcides Garcia de Melhor Intérprete de Ilha Solteira, pela sua interpretação de "Pode Ir".

O evento foi realizado pelo Ministério da Cidadania, Secretaria Especial de Cultura e Fundação Cultural de Ilha Solteira, em parceria com a Prefeitura Municipal, tem apoio do SESC, e conta com patrocínio da CTG Brasil – empresa de origem chinesa que opera a hidrelétrica de Ilha Solteira – via Lei de Incentivo à Cultura.

 


CONFIRA OS VENCEDORES DO 45º FESTIVAL NACIONAL DE MPB DE ILHA SOLTEIRA:

1º lugar - "Dharma"
Compositor: Felipe Lucena
Intérprete: Bruna Moraes e Felipe Lucena
São Paulo (SP)

2º lugar - "Agridoce"
Compositor: Lucas de Paula
Intérprete: Pássaro Vivo
Patos de Minas (MG)

3º lugar - "Frágil Beleza"
Compositor: Dulce Quental e Raul Misturada
Intérprete: Raul Misturada
São Paulo (SP)

4º lugar - "Solicitude"
Compositor: Kico Zamarian
Intérprete: Kico Zamarian e Zé Renato Fressato
Mococa (SP)

5º lugar - "Alma de Cordas"
Compositor e intérprete: Bilora
Contagem (MG)

Prêmio Clóvis Guerra de Aclamação Popular: "Camaleão"
Compositor e intérprete: Ronald Saar
Três Rios (RJ)

Prêmio Tereza Albuquerque de Melhor Intérprete: Marcia Cherubin, por "Rodas"
Santo André (SP)

Prêmio Marcos Ayres de Melhor Letra: "O Zé e a Flor"
Compositor: Alexandre Lemos
Intérprete: Marcelo Barun
São Paulo (SP)

Prêmio Rachel Dossi de Melhor Música de Ilha Solteira: "Que Sorte Eu Dei"
Compositor e intérprete: Vinícius Amorim

Prêmio Alcides Garcia de Melhor Intérprete de Ilha Solteira: Kamylla Vrech, por "Pode Ir"


Siga o ilhadenotícias.com no Facebook clicando aqui e aqui, no Instagram aqui, no youtube aqui e no twitter aqui


Receba notícias de Ilha Solteira pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: 18 99132-5461; 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, informando seu nome


O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

Google+