ilhadenotícias - #anuncie!
whatsapp

(18) 99132.5461

Os retornos da Avenida Brasil devem ser reabertos?

Sim - 72.9%
Não - 27.1%

Total de Votos: 328
The voting for this poll has ended ligado: 11 Mar 2018 - 00:00

Lideranças tentarão negociar doação de prédios da CESP com futuro governador

Douglas Cossi Fagundes
Da Redação

 

Prefeito, vereadores e representantes de várias entidades decidiram que tentarão negociar com o futuro governador Márcio França (PSB), que deve assumir o Governo do Estado de São Paulo na próxima semana, a doação dos prédios da CESP para o Município. Mas ainda há esperança que Geraldo Alckmin (PSDB) atenda a solicitação, antes de deixar o Governo para disputar a Presidência da República.

Na semana passada, o grupo esteve em São Paulo, em reunião com deputados na Assembleia Legislativa, buscando apoio para a doação dos prédios da CESP, muitos deles hoje ocupados por várias instituições, como UNESP, Clube SEIS e UNIESP.

O Município quer manter sob seu controle, os imóveis que hoje são ocupados por diversas instituições de Ilha Solteira, que podem ser envolvidos em uma provável privatização da estatal, o que o Governo Municipal vem tentando evitar.

As negociações entre a CESP e a Prefeitura se arrastam desde 2016. São dez os imóveis em jogo, hoje ocupados pela UNESP (antigo Centro de Treinamento), UNIESP, Colégio Anglo, Loja Maçônica, GRECEL, Clube SEIS, antigo Laboratório de Engenharia Civil, entre outros. A proposta inicial é que esses imóveis seriam doados para o Município. Mas, devido a eminente privatização da estatal, a empresa paulista teria “desistido” da negociação.

Quando a Prefeitura enviou uma Lei que oficializava as doações para a CESP, o Governo do Estado já preparava a privatização da estatal. E esses prédios, avaliados em quase R$ 50 milhões, seriam incluídos no negócio e também seriam vendidos, o que inviabilizou o negócio entre o a estatal e a Prefeitura.

A preocupação das autoridades é o futuro das instituições que hoje ocupam esses prédios. O Clube SEIS, por exemplo, pode fechar. E a UNIESP, que hoje possui cerca de mil a alunos, e a UNESP, que mantêm no Centro de Treinamento todo seu departamento de engenharia elétrica, podem ser seriamente prejudicadas. “Esse é um assunto muito importante que temos que nos unir para que as instituições e entidades não sejam desalojadas”, disse o deputado estadual Itamar Borges.

O grupo aguardará a posse do novo governador, para levar a demanda sobre os prédios. Um encontro já vem sendo agendado e a expectativa e que ele aconteça ainda em abril.


Receba notícias de Ilha Solteira pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: 18 99132-5461; 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, informando seu nome


O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

Google+