O mais acessado!
whatsapp

(18) 99132.5461

A saída dos médicos cubanos está comprometendo o atendimento nas Unidades de Saúde de Ilha Solteira?

Sim - 58.9%
Não - 41.1%

Total de Votos: 56
The voting for this poll has ended ligado: 30 Nov 2018 - 00:00

MS prevê quatro fases de vacinação; Idosos e profissionais de saúde terão prioridade

Douglas Cossi Fagundes
Da Redação

 

Ainda sem divulgar um calendário, o Ministério da Saúde confirmou que a imunização na população brasileira será realizada em quatro etapas, cobrindo 109,5 milhões de pessoas, aproximadamente 51,4% da população brasileira.

 

Quando surgir o imunizante (o Governo Federal negocia com pelo menos três), as primeiras doses serão aplicadas nos grupos de maior risco: profissionais de saúde, idosos com mais 75 anos e indígenas. Cidadãos com 60 anos ou mais que moram em asilos e instituições psiquiátricas, também serão vacinados.

Depois, serão vacinados brasileiros na faixa entre 60 e 74 anos; em seguida, na fase seguinte, recebem a imunização as pessoas que têm comorbidades, como doenças renais, obesidade e cardiovasculares.

A quarta e última deve abranger professores, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade.

Segundo o Ministério da Saúde, pelos estudos observados até agora, não haverá doses suficientes em 2021 para imunizar a totalidade da população.

Estão sendo analisados pela Anvisa os estudos envolvendo vacinas desenvolvidas pelos laboratórios Pfizer, Astrazeneca (em parceria com a Universidade de Oxford) e Sinovac (em parceria com o Instituto Butantan).

Ao todo, os quatro momentos da campanha somam 109,5 milhões de pessoas imunizadas, em duas doses.


São Paulo
Em São Paulo, o Governo do Estado pode adotar um calendário semelhante, mas que vacine todos os paulistas ainda em 2021. No estado será fabricada a CoronaVac, que está em desenvolvimento pelo Instituto Butantan em parceria com a chinesa Sinovac.

O Governo do Estado não divulgou um calendário e nem uma previsão para o início da vacinação, já que isso depende da aprovação da Coronavac pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Se a aprovação não demorar, a imunização dos paulistas pode começar no início de 2021.

A expectativa é que a vacinação contemple todos os moradores, começando pelos grupos prioritários.

Governador João Doria com um exemplar da Coronavac


Siga o ilhadenotícias.com no Facebook clicando aqui e aqui, no Instagram aqui, no youtube aqui e no twitter aqui


Receba notícias de Ilha Solteira pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: 18 99132-5461; 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, informando seu nome


O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

Google+