ilhadenotícias - #anuncie!
whatsapp

(18) 99132.5461

A saída dos médicos cubanos está comprometendo o atendimento nas Unidades de Saúde de Ilha Solteira?

Sim - 58.9%
Não - 41.1%

Total de Votos: 56
The voting for this poll has ended ligado: 30 Nov 2018 - 00:00

Justiça decreta prisão temporária de homem acusado de estuprar criança

Douglas Cossi Fagundes
Da Redação

Acusado chegando na delegacia (Foto: Rodrigo Mariano)

 

Depois de ser liberado após ser detido na tarde desta segunda-feira (19), no assentamento Santa Maria da Lagoa, por não ter sido preso em flagrante e pela falta de um pedido de prisão, a Justiça de Ilha Solteira decretou na tarde desta terça-feira (20) a prisão temporária de G. A. M., de 52 anos, acusado de estuprar um menino de 5 anos. Ele já está na Delegacia de Polícia.

 

G. foi preso na tarde desta segunda, mas acabou liberado, porque não houve prisão em flagrante e o pedido de prisão temporária foi enviado ao Fórum após o fim do expediente, e acabou sendo analisado apenas nesta terça-feira. “Quando ele foi localizado, já era bem adiantado o horário. E para ser feito o pedido de prisão, é necessário que se instrua toda a investigação, ou seja, que se comprove documentalmente todas as diligências que a Polícia fez, para o juiz e a promotora terem uma base para manifestação. E isso é a própria Lei que exige”, disse o delegado Miguel Ângelo Micas em entrevista ao Band Notícias, transmitido pela Band FM, na manhã desta terça.

A prisão temporária foi solicitada, para que a Polícia conclua a investigação. “o caso é muito recente, demanda de muitas informações, e muitos atos formais e atos técnicos, como laudos. E isso leva algum tempo. De qualquer forma, a Polícia fez todo o trabalho o mais rápido possível, angariou o maior número de provas possíveis dentro desse curto período e pedimos a prisão para Justiça”, afirmou Micas.

A Polícia não confirmou se o acusado assumiu o estupro, alegando que isso não pode ser divulgado até a conclusão da investigação. “O que posso dizer é que estamos trabalhando para conseguir todos os elementos necessários para que, comprovada a culpa, ele seja condenado. Por enquanto, estamos investigando”, disse Micas.


Monitoramento – Apesar de liberado na noite de segunda, a Polícia monitorou o acusado até a decretação da prisão preventiva. O objetivo era evitar a fuga e um possível linchamento da população, que poderia tentar “fazer justiça com as próprias mãos”.

Prisão – G. foi preso por policiais militares na tarde desta segunda-feira (19), no assentamento Santa Maria da Lagoa, acusado de estuprar um menino de cinco anos neste domingo (18), em uma pousada na Alameda Rio de Janeiro.

O estupro teria acontecido na noite deste domingo. O acusado estava trabalhando na pousada há pouco tempo, cobrindo as férias de um vigia.

O acusado foi flagrado por uma testemunha, acariciando a criança. Ela, então, chamou a mãe da vítima, que também flagrou o estupro.

Descoberto, G. fugiu em uma bicicleta, mas acabou deixando o celular para trás, que foi entregue para a Polícia. A informação é que, no aparelho, há imagens de pedofilia. A Polícia não confirmou.

Além do estupro, G. também deve responder por pedofilia, devido a fotos e vídeos envolvendo menores, encontrados em seu celular.


Receba notícias de Ilha Solteira pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: 18 99132-5461; 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, informando seu nome

 

O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

Google+