Anuncie - Todo mundo VÊ!
whatsapp

(18) 99132.5461

A saída dos médicos cubanos está comprometendo o atendimento nas Unidades de Saúde de Ilha Solteira?

Sim - 58.9%
Não - 41.1%

Total de Votos: 56
The voting for this poll has ended ligado: 30 Nov 2018 - 00:00

Dengue: Resultado de avaliação mantêm Ilha Solteira em situação de alerta para epidemia

Douglas Cossi Fagundes
Da Redação

 

Resultado da nova Avaliação de Densidade Larvária (ADL), realizada pela Vigilância Sanitária, mantêm Ilha Solteira em situação de alerta, com risco de epidemia de dengue.

 

A avaliação mostra que a infestação pelo mosquito aedes aegypti é de 1,3% (a última, realizada em janeiro, foi de 1,8%), acima do “aceitável” pelo Ministério da Saúde, que é de 1%. Na prática, isso significa que de cada cem casas visitadas durante a ADL, em 1,3 foram encontradas larva do mosquito.

Em julho do ano passado, a ADL resultou em 1%. Três meses depois, em outubro, esse índice chegou a 1,5%. Em janeiro, subiu para 1,8% e, agora, caiu para 1,3%.

O resultado mostra que parte da população não vem colaborando com o combate ao mosquito transmissor da dengue e outras doenças. “Significa que a pessoa está deixando o criadouro, que é um possível foco para nascer o aedes aegypti e contaminar um certo raio daquela região onde ele foi encontrado”, explica a Vigilância Sanitária.

É importante que todos adotem cuidados básicos, como verificar vasos de plantas, canaletas, fundo de geladeira que tem degelo automático e tampar garrafas expostas ou colocar em local coberto, além de tornar ambientes insalubres para a larva, usando água sanitária, detergente ou sal.


Dengue - O ritmo da doença vem diminuindo em Ilha Solteira. No final de abril, eram 479 casos confirmados. Agora, são 482 (último balanço divulgado). As notificações também caíram. Eram 695 no final do mês e 702 agora (último balanço divulgado). “Desde o início do ano, vínhamos recebendo várias notificações, diariamente. Agora, esse número diminuiu bastante, o que pode indicar uma queda no ritmo da doença em Ilha Solteira”, informou Simarley Matioli, da Vigilância Sanitária.


Como evitar a proliferação do mosquito transmissor da dengue, do zika vírus e da chikungunya

Apesar de serem doenças diferentes, a forma de prevenção da dengue, zika vírus e a chikungunya é a mesma: evitar a proliferação do mosquito, ou seja, erradicar locais de acúmulo de água parada.

A melhor maneira de evitar essas doenças é eliminando os criadouros do aedes aegypti, como latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, garrafas PET e de vidro vazias, que acumulam água parada, o que é ideal para a procriação do mosquito transmissor da dengue. Se precisar guardar alguns desses matérias, coloque-os em locais cobertos e secos. Garrafas devem ser armazenadas com a boca para baixo.

Também não deixe a água se acumular em vasinhos de plantas e jarros de flores. A dica é colocar areia no prato do vaso.

Caixas d’água, tambores, latões e cisternas devem ficar bem fechados, sem nenhuma fresta, para impedir a entrada do mosquito.

Feche bem os sacos plásticos e mantenha a lixeira bem tampada e seca.


Siga o ilhadenotícias.com no Facebook clicando aqui e aqui e no Instagram clicando aqui


Receba notícias de Ilha Solteira pelo Whatsapp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? 1) adicione este número à agenda do seu telefone: 18 99132-5461; 2) envie uma mensagem para este número por WhatsApp, informando seu nome


O www.ilhadenoticias.com não autoriza a reprodução parcial ou integral deste texto

Os comentários postados neste texto são de inteira responsabilidade do seu autor, já que estão diretamente ligados a sua conta no facebook

Google+